ARTE

Esplendor Plaza Francia está encantado pela arte. Pode-se encontrar uma obra única em cada rincão. No lobby tem uma imponente obra de Matias Duville - artista argentino nascido em 1974 - chamada Sustancia e feita em um papel de 4,5 x 2,2, pintado com grafite.

Na entrada do hotel tem a obra "Noche escocesa com chaquiras" do artista Miguel Pombo, e no corredor que vai para a sala do café da manhã há outra imponente obra de Nicolás Constantino, artista nascido em 1964 na cidade de Rosário, Santa Fe, que cria esculturas, instalações, vídeos e fotografias que cativam os olhos, alteram a percepção e provocam uma reação física imediata.


Na academia, no primeiro andar do hotel, destaca-se uma majestosa obra de Ana Eckell, chamada La Cocina 1985. Ecker nasceu em Buenos Aires em 1947 e suas obras são exibidas nos melhores museus da cidade de Buenos Aires em alguns importantes museus do mundo.

Os apartamentos do hotel contam com obras de Lobo Velar de Irigoyen (Buenos Aires, 1978). O artista iniciou seu caminho como fotógrafo aos 20 anos, sempre na busca de linguagens estéticas a partir da experimentação e da intervenção das suas fotos. Ele adquiriu sua formação técnica assistindo fotógrafos renomados e definiu um estilo próprio através da colagem feita com imagens tiradas com lente de 35mm, organizadas segundo uma realidade nova e pessoal. O artista estudou as espécies das árvores da zona e tirou fotografias para fazer colagens que ilustrassem a localização do hotel e do seu contexto, destacando a flora de Recoleta, com a ideia de transmitir uma sensação de natureza dentro de um hotel urbano.

Os corredores do hotel estão decorados com imagens do artista Luis Tomasello com frases de Cortázar, e no andar superior do hotel, antes da entrada da exclusiva Vip Suite, tem uma obra do artista Francisco Bedoya chamada "Serie Jeropa 1985".